Professor e seu trabalho: cotidiano e conhecimento escolar

Sonia Regina Landini

Resumo


A valorização da subjetividade e da cultura dos grupos minoritários tem sido preocupação dos educadores nas últimas décadas. Tendo como aporte as contribuições de Lulács, Heller e Lefebvre procuramos caracterizar as práticas cotidianas e sua relação com o conhecimento, buscando refletir sobre a tendencial valorização das expressões culturais em sua singularidade em detrimento de uma compreensão mais abrangente da realidade e da função da escola tendo em vista a superação das desigualdades sociais.


Palavras-chave


Cotidiano. Práticas escolares. Conhecimento

Texto completo:

PDF

Referências


CHERVEL, A. História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa. Teoria e Educação, Porto Alegre, n.2, p. 177-229, 1990.

CHEVALLARD, Y. La Transposición didáctica: del saber sabio al saber enseñado. Argentina: La Pensée Sauvage, 1991.

DUARTE, N. Conhecimento tácito e conhecimento escolar na formação do professor (por que Donald Schön não entendeu Luria. Educação e Sociedade, Campinas, v. 24, n. 83, p. 601-625, 2003. Disponível em: . Acesso em: ago. 2005.

DUARTE, N. Educação escolar, teoria do cotidiano e a escola de Vigotski. Campinas: Autores Associados, 1996.

DUARTE, N. Vigotski e o “aprender a aprender”: crítica às apropriações neoliberais e pós-modernas da teoria Vigotskiana. Campinas: Autores Associados, 2000.

FERRETI, C.J.; SILVA JÚNIOR, J.R. Educação profissional numa sociedade sem empregos. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n.109, p.43-66, mar. 2000.

FORQUIN, J.-C. As abordagens sociológicas do currículo: orientações teóricas e perspectivas de pesquisa. Educação e Realidade, Porto Alegre, n. 1, v. 21, p. 187-198, 1996.

KONDER, L. Os sofrimentos do homem burguês. São Paulo, SP: Editora SENAC, 2000.

KOSIK, K. Dialética do concreto. Rio de Janeiro, RJ: Paz e Terra, 1969.

LEFEBVRE, H. Critique de la quotidienne: II – Fondements d’une sociologie de la quotidienneté. Paris: L'Arche, 1991

LEFEBVRE, H. La presencia y la ausencia: contribución a la teoría de las representaciones. México: Fondo de Cultura Económica, 1983.

LEFEBVRE, H . Sociologias contemporâneas: entrevistas do Le Monde. São Paulo, SP: Ática, 1989.

LOPES, A. R. C. Conhecimento escolar: ciência e cotidiano. Rio de Janeiro, RJ: Ed. UERJ, 1999.

HELLER, A. O quotidiano e a história. Rio de Janeiro, RJ: Paz e Terra, 1972.

LUKÁCS, G. Estética. Barcelona: Grijalbo,1974. (v.1).

LUKÁCS, G. Ontologia do ser social. Trad. Ivo Tonnet. Roma: Riuniti,1981.

MOREIRA, A. F. B.; SILVA, T. T. (Org.). Currículo, cultura e sociedade. São Paulo, SP: Cortez, 1994.

ROSSLER, J. H. Sedução e modismo na educação: processos de alienação na difusão do ideário construtivista. 2003. 296 fl. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual Paulista de Araraquara, Araraquara, 2003.

SILVA JUNIOR; GONZÁLEZ, J. C. Formação e trabalho: uma abordagem ontológica da sociabilidade. São Paulo, SP: Xamã, 2001.

YOUNG, M. Knowledge and control: new directions for the Sociology of education. Londres: Collier-Macmillan, 1971.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Parceiros / Apoio
AbecIbict
Licença Creative CommonsWorldCat