Dia Internacional da Mulher "Entre ciência e política: as mulheres e a universidade no Brasil"

Tipo: Encontro
Data:
08/03/2018 - 09:00 a 22:30
Período de inscrições:
05/03/2018 - 08:00 a 07/03/2018 - 23:00
Local:
Salão Nobre (Prédio Principal, 1º andar, Bloco E)
Responsáveis:
Direção da Faculdade de Educação da Unicamp
Realização:
Faculdade de Educação da Unicamp (FE-Unicamp)

 

Programação

09hs às 12hs – Exibição dos Filmes

Libertárias
Sinopse: Nos primeiros dias da Guerra Civil Espanhola uma jovem freira que foge do convento, conhece casualmente um grupo de militantes anarquista da organização feminista do movimento libertário espanhol chamada "Mujeres Libres". Ela as acompanhará e viverá os rigores da guerra e da revolução social espanhola de 1936. O filme é importante na divulgação do papel crucial das mulheres e de um feminismo independente que aspirava à libertação integral da mulher dentro do processo revolucionário, onde deveria ter um papel protagonista.

 

 

 

 

 

Lute como menina
Sinopse: O documentário "Lute como uma menina" conta a história das meninas que participaram da ocupação de escolas  contra um projeto de reorganização escolar imposto pelo governador de São Paulo e que previa o fechamento de quase cem unidas escolares. O filme tem direção de Flávio Colombini e Beatriz Alonso, com imagens de Caio Castor, dos Jornalistas Livres e de muitos outros cinegrafistas e fotógrafos que documentaram a luta secundarista e gentilmente cederam suas imagens. As meninas contam suas histórias enfrentando figuras de autoridade, desde a luta pela autogestão das escolas até a violência desenfreada da policia militar. Uma importante reflexão sobre o feminismo, o atual modelo educacional, e o poder popular.

 

 

14:30 às 17:30 – Exibição do Filme

Libertárias
Sinopse: Nos primeiros dias da Guerra Civil Espanhola uma jovem freira que foge do convento, conhece casualmente um grupo de militantes anarquista da organização feminista do movimento libertário espanhol chamada "Mujeres Libres". Ela as acompanhará e viverá os rigores da guerra e da revolução social espanhola de 1936. O filme é importante na divulgação do papel crucial das mulheres e de um feminismo independente que aspirava à libertação integral da mulher dentro do processo revolucionário, onde deveria ter um papel protagonista.

Lute como menina
Sinopse: O documentário "Lute como uma menina" conta a história das meninas que participaram da ocupação de escolas  contra um projeto de reorganização escolar imposto pelo governador de São Paulo e que previa o fechamento de quase cem unidas escolares. O filme tem direção de Flávio Colombini e Beatriz Alonso, com imagens de Caio Castor, dos Jornalistas Livres e de muitos outros cinegrafistas e fotógrafos que documentaram a luta secundarista e gentilmente cederam suas imagens. As meninas contam suas histórias enfrentando figuras de autoridade, desde a luta pela autogestão das escolas até a violência desenfreada da policia militar. Uma importante reflexão sobre o feminismo, o atual modelo educacional, e o poder popular.

17:30 às 19hs – Exibição do Filme

Rosa Luxemburgo
Sinopse: Nascida na Polônia e doutora em Ciências Econômicas, Rosa Luxemburgo torna-se uma das grandes líderes do movimento operário revolucionário alemão, adere ao Partido Social-Democrata alemão em 1898 e em 1914, rompe violentamente com essa agremiação. Rosa, a Vermelha, como era conhecida, visceralmente internacionalista e antibelicista condena como uma traição o apoio dos social-democratas à deflagração da Primeira Guerra Mundial. Ao lado de Léo Jogiches, o amante e do revolucionário Karl Liebknecht, junto com o qual fundou a Liga Spartakus, embrião do futuro Partido Comunista Alemão, a militante se embrenha cada vez mais no movimento de massas, passando longos períodos na prisão.