Teatro do Oprimido e educação – Entrevista com Bárbara Santos

Bárbara Santos fala sobre o Teatro do Oprimido e sua relação com a educação durante lançamento do livro “Teatro do Oprimido - Raízes e Asas: uma teoria da práxis”.

  • Teatro do Oprimido e educação – Entrevista com Bárbara Santos

Bárbara Santos fala sobre o Teatro do Oprimido e sua relação com a educação durante sessão de lançamento de seu livro “Teatro do Oprimido - Raízes e Asas: uma teoria da práxis”. Entrevista realizada em 18 de novembro de 2016, na Faculdade de Educação da Unicamp.

Bárbara trabalhou duas décadas com Augusto Boal como coordenadora do Centro de Teatro do Oprimido na concepção e desenvolvimento do Teatro-Legislativo e da Estética do Oprimido. Vive na Alemanha desde 2009, onde é diretora artística do espaço Kuringa, em Berlim, voltado à pesquisa, formação e multiplicação do Teatro do Oprimido. Também é difusora do Teatro das Oprimidas, inovadora experiência estética sobre opressões enfrentadas por pessoas socializadas como mulheres, e diretora artística da Rede Ma(g)dalena Internacional.