FE participa de ato em defesa do financiamento público da pesquisa

Institutos e faculdades da área de humanidades da Unicamp se mobilizam contra o contingenciamento de recursos do CNPq

18/08/2017 | Atualizada 18/08/2017 - 18:49
  • André Furtado (Pró-Reitor de Pós-Graduação), Mara Jacomeli (Coordenadora do PPGE) e Álvaro Bianchi (próximo diretor do IFCH). Foto e edição de imagem: Robson Sampaio
  • Álvaro Bianchi (próximo diretor do IFCH). Foto e edição de imagem: Robson Sampaio
  • Fala de Munir Skaf, Pró-Reitor de Pesquisa da Unicamp. Foto e edição de imagem: Robson Sampaio
  • Foto e edição de imagem: Robson Sampaio
  • Foto e edição de imagem: Robson Sampaio

Na última quinta-feira (17), alunos, professores e representantes de faculdades e institutos da área de humanidades da Unicamp se reuniram na FE para ato em defesa do financiamento público da pesquisa e contra o contingenciamento de recursos do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). A iniciativa se somou a movimento nacional das universidades públicas brasileiras que escolheram a data para mobilizar a comunidade acadêmica na reivindicação da retomada de investimentos em ciência e tecnologia no país.

“A Unicamp foi recentemente classificada como a melhor universidade da América Latina em ranking internacional. O Programa de Pós-Graduação em Educação da Unicamp (PPGE) é provavelmente o maior programa de pós do Brasil e da América Latina em número de docentes e alunos. Além disso, reunimos aqui vários professores e coordenadores das faculdades e institutos das ciências humanas da Universidade. Esperamos que o peso institucional de nossa mobilização possa contribuir para pressionar o CNPq a reverter as ações de cortes de financiamento em pesquisa”, afirma Mara Regina Jacomeli, coordenadora do PPGE.

Também participaram do ato os professores da Unicamp André Furtado, Pró-Reitor de Pós-Graduação, Munir Skaf, Pró-Reitor de Pesquisa, Álvaro Bianchi, Diretor eleito do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) (posse em setembro de 2017), Gilberto Sobrinho, Diretor-Associado do Instituto de Artes, Marcos Tognon, coordenador-geral da Pós-Graduação do IFCH, e coordenadores de curso dessas unidades.

Ao final do encontro, todos os presentes assinaram moção em defesa do financiamento público da pesquisa, que será encaminhada ao CNPq. O texto da moção será divulgado em breve.