Renê Silveira assume como diretor da Faculdade de Educação

A posse foi oficializada através de cerimônia remota realizada no dia 30 de junho

Juliana Marques Lourenço | 01/07/2020 | Atualizada 01/07/2020 - 12:30
  • A cerimônia, presidida pelo reitor Marcelo Knobel, aconteceu de forma remota e transmitida ao vivo pela TV Unicamp. Imagem: Portal Unicamp.

Na manhã desta terça-feira (30) foi oficializada a posse do professor Renê J. Trentin Silveira na direção da Faculdade de Educação (FE), em substituição à professora Dirce Djanira Pacheco e Zan. O novo diretor já estava no cargo desde o dia 4 de maio, mas pelo cenário atual não foi possível realizar a cerimônia presencial. Pelos próximos quatro anos, o professor Renê Silveira coordena as atividades da FE tendo como diretor associado o professor Alexandro H. Paixão. A cerimônia, presidida pelo reitor Marcelo Knobel, aconteceu de forma remota e transmitida ao vivo pela TV Unicamp.

Em um discurso emocionado, a professora Dirce Zan lembrou que, em 2016, quando assumia a direção da faculdade em parceria com a professora Débora Mazza, já se percebia anos difíceis pela frente em virtude da crise econômica e da instabilidade política no país. “Não era possível imaginar naquele momento, no entanto, os rumos que o país tomaria. As ameaças à democracia e às instituições, em especial às universidades e à educação pública que passaríamos a sofrer. Muito menos, pensávamos encerrar a gestão em meio a uma grave crise sanitária. Neste cenário de desalento é imposto um desafio de enfrentamento a nós, pesquisadores e professores”, declarou. A ex-diretora também fez agradecimentos à comunidade da FE por todas as realizações alcançadas nos últimos anos, acreditando ter sido fruto de um trabalho coletivo de uma equipe valorosa.

Na condição de diretor, o professor Renê Silveira ressaltou os seis princípios que nortearam a sua campanha e que pretende balizar a sua gestão. São eles: a defesa da universidade pública em sua tripla função de ensino, pesquisa e extensão; a democracia em tratar de forma respeitosa as diversas posições teóricas e políticas que se manifestem na FE; o respeito aos direitos humanos e à diversidade étnico-racial e de gênero; o combate ao racismo, machismo, homofobia e a todas as formas de discriminação; o diálogo que pressupõe estabelecer uma relação de reciprocidade com a comunidade da FE e a transparência e amplo acesso à informação.

Silveira ainda acrescentou outros dois princípios que, em sua opinião, precedem todos os outros já listados. “Minha mãe me cumprimentou com uma frase que soou como um oráculo. Ela disse que eu sempre tivesse em mente em primeiro lugar a verdade e a justiça”, enfatizou. Para o diretor, as palavras de sua mãe Irene, diretora aposentada de uma escola pública, teria sido muito mais do que um apoio afetivo ou psicológico, mas um fundamento para a prática da gestão.

Ao encerrar a cerimônia de posse, o reitor Marcelo Knobel agradeceu a disposição dos professores Renê Silveira e Alexandro Paixão em unir os esforços em defesa da universidade pública em momentos de tantas incertezas. Ele destacou que mesmo estando em um barco em meio ao mar revolto e tempestade com raios e trovões, mais do que nunca é preciso seguir com a missão firme e forte. “Este é o caminho a tomar e manter: proteger a universidade pública e mostrar para a sociedade a importância da nossa universidade e fazer com que a universidade cumpra o seu papel social em meio a tantas necessidades”, finalizou.

Leia a carta-programa divulgada pelos professores durante a campanha realizada na Faculdade de Educação.

Fonte: Portal da Unicamp.

Veja mais: Vídeo da Cerimônia de Posse.