Pro-Posições - v. 21, n. 1 (2010) Dossiê: Ensino de Filosofia e Cidadania

Dentro da proposta editorial de manter o debate sobre a educação, aí incluída a escolarização, nossa revista apresenta o dossiê que examina as relações entre o retorno da Filosofia ao currículo do Ensino Médio no Brasil e os compromissos da escola com a formação para a cidadania. 
A aproximação entre o exercício do pensamento e as possibilidades de uma vida cidadã em uma sociedade assentada sobre profundas desigualdades configura a linha de reflexão deste dossiê, que reúne estudos propriamente filosóficos associados a análises de propostas curriculares para a área de conhecimento.
Giorgio Baratta, pesquisador italiano especialmente dedicado ao pensamento do filósofo Antônio Gramsci, abre o dossiê com o artigo “Escola, filosofia e cidadania no pensamento de Gramsci: exercícios de leitura”, em que aborda, sobretudo, as questões ligadas à escola e à cidadania presentes nos Cadernos do cárcere. Seu artigo serve ao organizador do dossiê como articulador do debate presente na coletânea. Giorgio Baratta, um dos criadores da International Gramsci Society e da Fondazione Istitute Gramsci e colaborador de inúmeros pesquisadores brasileiros ligados à educação, morreu na Itália, enquanto se preparava esta edição da revista. Ao intelectual italiano, a Comissão Editorial presta sua homenagem.
A revista traz, além do dossiê, um conjunto de artigos, resultado de pesquisas, que tratam dos temas presentes no debate da área; e, na seção Diverso e prosa, apresenta a tradução de um texto, inédito em português, de autoria do músico e compositor Émile Jaques-Dalcroze, que aborda a educação musical. O autor sublinha as relações entre a música e as possibilidades de desenvolvimento da habilidade de escuta. Dalcroze, ainda pouco conhecido no Brasil, foi o criador da Rítmica (Rythmique), um sistema de educação musical inteiramente organizado sobre exercícios corporais, que lhe garantiu visibilidade internacional.

Agueda Bernardete Bittencourt