Pro-Posições - v. 22, n. 2 (2011) Dossiê: Interlocução possível: arte e ciência na educação da pequena infância

Nos currículos escolares, arte e ciência são áreas tratadas de formas distintas e funcionam em compartimentos estanques. O dossiê desta edição aborda a interlocução entre arte e ciência na primeira infância, apostando nas semelhanças. Os artigos reunidos pelas organizadoras, oriundos de procedências teóricas e geográficas diversas, levam-nos à reflexão de que, para a criança pequena, artistas e cientistas não habitam universos distintos, pois são movidos pelo mesmo dinamismo que a move: a curiosidade permanente diante de todas as coisas. A imaginação seria, então, o ponto comum entre os dois campos, pois tanto na ciência quanto na arte necessitamos desenvolver uma imaginação fecunda para procurar desvelar e, se possível, compreender o desconhecido.

A seção Diverso e Prosa apresenta um artigo de John Dewey, “Cultura como meta”, de 1916, traduzido pela primeira vez para o português. Embora o texto tenha sido escrito no início do século XX, discute um tema ainda vigente: cultura pessoal em oposição à eficiência social. Dewey admite que este “dualismo é tão profundamente estabelecido que não é fácil descartá-lo”, propondo que “é tarefa fundamental da educação, nos dias de hoje, esforçar-se na direção de construir eficiência social e cultura pessoal não como antônimos, mas como sinônimos”. 

A seção de artigos, como é de praxe na Pro-Posições, transita por temas e linhas de pesquisas diferentes. Neste número, temos os seguintes títulos: “Condições de emergência do sindicalismo docente”, “Das escolhas que fiz: implicações etnográficas na pesquisa com crianças”, “Alfabetização, saneamento e regeneração nas iniciativas de difusão da escola primária em São Paulo”, “O processo de significação da Política de Integração Curricular em Niterói, RJ”, “O feedback e sua importância no processo de tutoria a distância”. 

Leituras e Resenhas traz comentários sobre dois livros ainda não traduzidos para o português. O primeiro, de 2007: Família e vida privada nas carreiras de professoras do secundário na França, cujo título original em francês é: Professeurs mais femmes – carrières et vies privées des enseignantes du secondaire au XXe siècle, de Marlaine Cacouault-Bitaud. E o segundo, de 2009, publicado em inglês: Tom e Jack. As vidas entrelaçadas de Thomas Hart Benton e Jackson Pollock, de Henry Adams (Tom and Jack: the intertwined lives of Thomas Hart Benton and Jackson Pollock).

Ana Angélica Albano