Pro-Posições - v. 17, n. 3 (2006) Dossiê: Literatura, teatro e mutações no espaço político

Literatura, Teatro e Mutações no Espaço Político, tema do dossiê do n.51 da Revista Pro-Posições, organizado pela Profa. Dra. Letícia Bicalho Canêdo, chama "a atenção para o fato de que as práticas de poder, entre elas as culturais, que se situam fora do campo político propriamente dito, têm efeito nas relações de força do campo político e, portanto, contribuem para a melhor compreensão dos embates políticos entre as nações". Os artigos aqui reunidos trazem, oportunamente, instrumentos de análise e reflexão sobre a circulação transnacional de conhecimentos produzidos pelo teatro e pela literatura e foram selecionados do colóquio "Escritores e poder político", promovido pelo grupo FOCUS, da Faculdade de Educação da Unicamp. Ressaltamos a oportunidade desta temática, que tem provocado discussões, algumas vezes apressadas, sobre o que denominamos hoje "globalização". Os autores, pesquisadores de universidades francesas e brasileiras, reunidos no Projeto internacional de universitários e transformação do espaço cultural, discutem a variedade de idéias, conceitos e práticas que artistas e intelectuais produzem e fazem circular, através e acima das fronteiras nacionais, quando se deslocam de seus territórios de origem, em virtude de missões diplomáticas e culturais ou forçados pelo exílio.

O dossiê está organizado em dois eixos. No primeiro estão reunidos artigos que tratam dos usos políticos da circulação internacional de escritores portugueses, romenos e brasileiros, em diferentes conjunturas sócio-históricas. O segundo trata da presença estrangeira nas companhias de teatro, no Brasil do final do século XIX e da década de 1940 e suas repercussões na formação de um teatro brasileiro.

Na seção Diverso e Prosa encontramos A resposta do Sr. Lourenço Filho, texto indicado e apresentado pela Prof. Dra. Heloísa Helena Pimenta Rocha e que nos permite resgatar as discussões que marcaram o movimento pela Escola Nova no País e, especialmente, em São Paulo. Este texto, publicado pela primeira vez pelo jornal O Estado de São Paulo, em 1926, como resposta ao inquérito que o redator Fernando Azevedo fez a intelectuais da época sobre a situação da instrução pública paulista, faz parte desta edição graças à autorização do filho do autor, Dr. Ruy Lourenço Filho.

Temos, ainda, cinco artigos que discutem temas relevantes no campo da educação: Conversando com Lucy: a rizomática como prática educativa; Relações de gênero na sala de aula: atividades de fronteira e jogos de separação nas práticas escolares; O portifólio no ensino superior: práticas avaliativas em diferentes ambientes de aprendizagem; Relação lazer, escola e esporte nas políticas públicas de esporte na cidade maravilhosa; e De Homero a Hesíodo ou as origens da filosofia e da educação. E as resenhas dos livros: O leitor em formação: múltiplos caminhos, organizado por Renata Junqueira de Souza, São Paulo, DCL, 2004 e Formar: encontros e trajetórias com professores de Ciências, organizado por Maria Inês Petrucci Rosa, São Paulo, Escrituras, 2005.

Ana Angélica Medeiros Albano

Editorial

Agueda Bernardete Bittencourt

Dossiê

Letícia Bicalho Canêdo
José Leonardo do Nascimento

Artigos

Diversos e Prosas

Leituras e Resenhas

Nominata