Giovanna da Costa Romaro | Atualizado em 16/07/2021 - 10:43 Agenda

VIII SHIAM - Seminário Nacional de Histórias de/em Aulas de Matemáticas

Tipo:
Seminário
Data:
08/10/2021 - 18:00 to 16/10/2021 - 00:00
Objetivo do evento:
• Compartilhar, discutir e sistematizar experiências, propostas e investigações
de/em aulas de matemática, desenvolvidas em diferentes localidades e regiões
do Brasil, em todos os níveis de ensino, explicitando e problematizando os
múltiplos sentidos e perspectivas das práticas de ensinar e aprender matemática
na Educação Básica;
• Discutir e perspectivar políticas curriculares que possam promover outros
sentidos e possibilidades para o ensino e para a aprendizagem da matemática nos
Ensinos Fundamental e Médio;
• Repensar a formação do professor que ensina matemática, tendo em vista o
desafio de promover novos sentidos ao que se ensina e aprende na Educação
Básica;
• Compreender e discutir diferentes metodologias que promovam o
desenvolvimento profissional do professor, da pesquisa do professor sobre sua
própria prática e da melhoria do ensino e da aprendizagem da matemática na
Educação Básica;
• Valorizar histórias e experiências compartilhadas por professores que ensinam
matemática na Educação Básica e pesquisadores, nas ações docentes e
investigações em/sobre aulas de matemática.
• Refletir sobre as experiências matemáticas compartilhadas por professores que
atuam na Educação Infantil, promovendo novas aprendizagens matemáticas.
Público alvo:
Professores que ensinam matemática; Estudantes de graduação e pós-graduação; Profissionais da Educação; Formadores de professores; Pesquisadores.
Período de inscrição:
a

 

Sobre o Evento

Esse evento é uma iniciativa do Grupo de Sábado (GdS), subgrupo do PraPeM (Prática Pedagógica em Matemática), da Faculdade de Educação da Unicamp, e, neste ano, conta com a colaboração do Grupo de Pesquisa em Educação Matemática e Tecnologia (GPEMATEC) - IFSP/Câmpus Hortolândia, em sua organização.

A cada edição, o SHIAM amplia o seu alcance e promove a participação de professores que ensinam matemática nas redes públicas e privadas da Educação Infantil, dos Anos Iniciais e Finais do Ensino Fundamental, do Ensino Médio e da Educação Superior, além de futuros professores, pós-graduandos e gestores educacionais.

Em razão dos desafios impostos aos educadores e às instituições educacionais pelo contexto pandêmico, neste ano, nos preocupamos em não nos ausentarmos do debate necessário e do convite ao diálogo que prima as trocas de histórias e experiências acerca das aventuras e desafios que professores e pesquisadores têm vivenciado, especialmente no ensino remoto. Nesse sentido, o VIII SHIAM tem como temática: “aventuras e desafios em tempos de pandemia: (re)inventar a prática docente”. Inclusive, atendendo às orientações do Ministério da Saúde no que se refere ao distanciamento social, devido à seriedade da pandemia causada pelo vírus SARSCoV-2, da COVID-19, nessa edição, todas as suas atividades serão realizadas no formato remoto.

Em decorrência dessa mudança, teremos algumas novidades, como: sessões de rodas de conversa, oficinas em dois formatos, as quais poderão contar com partes assíncronas e síncronas, e muito mais! Será uma edição especial, planejada e organizada com todo carinho e entusiasmo de sempre. Não diferente dos demais, o VIII SHIAM buscará garantir os espaços de fala a todos, de troca e construção coletiva, tão característico desse tradicional evento.

 

Inscrição/Valores

Categorias Valores
Estudantes de Graduação R$ 20,00
Professores e profissionais da Educação Básica R$ 20,00
Estudantes de Pós-Graduação R$ 40,00
Professores Universitários R$ 40,00

 

Gratuita - Aos participantes que não pretendem submeter e, portanto, não pretendem apresentar trabalhos.

Paga - Aos participantes que pretendem submeter e apresentar trabalhos. Se você pretende apresentar uma Comunicação ou Sessão de Roda de Conversa (seja como autor ou co-autor) e não for o primeiro autor de uma oficina, deverá, obrigatoriamente pagar uma taxa de inscrição. Essa taxa cobrirá os custos relativos à submissão de trabalhos na plataforma Even3 e da elaboração dos Anais do evento com os trabalhos completos (após aceite). Nesse caso, todos os autores de um trabalho de Comunicação ou Roda de Conversa devem pagar uma taxa de inscrição.

Se você for oferecer uma oficina, sua inscrição será isenta e, caso deseje, poderá submeter outros trabalhos. Assim, no ato da inscrição, faça o preenchimento na categoria “Oficineiro”. Se a Oficina tiver mais de um autor, somente o primeiro autor não pagará a taxa de inscrição. Os demais deverão pagar. Assim, os coautores devem realizar a inscrição paga nas respectivas categorias, conforme tabela acima.

Ao realizar a inscrição e o pagamento, o resumo passará pelo processo de avaliação. Caso seja aceito, o autor será notificado. Aqueles que tiverem interesse em submeter o trabalho completo após o evento, terão seu texto avaliado pela Comissão Científica e, sendo aceito, será publicado nos anais do evento.

Em nenhuma hipótese o valor da inscrição será devolvido.

Após a inscrição, realize também o cadastro na plataforma Even3. É um outro procedimento necessário para a participação em todas as atividades.

 

Participação com trabalhos

Serão aceitos trabalhos nas modalidades:

  1. Comunicação Científica,
  2. Comunicação de Experiência,
  3. Roda de Conversa e
  4. Oficinas.

1) A seguir, estão descritos os eixos temáticos de Comunicação Científica: 

a) Investigações de Aulas de Matemática Os trabalhos deste eixo temático são caracterizados por serem relatos de ações em sala de aula que foram planejadas e desenvolvidas com propósitos intencionalmente investigativos na Educação Básica, envolvendo questões ou objetivos investigativos, registro e análise de informações de sala de aula, e produção de resultados. A apresentação deve trazer elementos acerca dos
resultados dessa investigação, que pode ter sido concluída ou estar em desenvolvimento.

b) Investigações sobre Formação de Professores que Ensinam Matemática Os trabalhos deste eixo temático são caracterizados por serem relatos de investigações planejadas e desenvolvidas com propósitos intencionalmente investigativos no âmbito da formação de professores que ensinam matemática. 

O resumo e a apresentação devem conter questões ou objetivos investigativos, registro e análise de informações do processo de formação, e produção de resultados. A apresentação deve trazer elementos acerca dos resultados dessa investigação que pode ter sido concluída ou estar em desenvolvimento.

2) A seguir, estão descritos os eixos temáticos de Comunicação de Experiência: 

a) Histórias de Aulas de Matemática no contexto da pandemia Os trabalhos deste eixo temático podem ser relatos, histórias ou narrativas de experiências de aulas de matemática que foram investigadas, mas não
pensadas e desenvolvidas intencionalmente como investigações acadêmicas, mas que destacam experiências interessantes vivenciadas por professores ou futuros professores, bem como os aprendizados a partir dessa experiência. É uma apresentação reflexiva que aborda, de forma contextualizada e objetiva,
uma ação ou um conjunto de ações que versem sobre aulas de matemática. As histórias de aulas podem contemplar, por exemplo: episódios com foco de reflexão no professor e suas práticas de interações discursivas com os estudantes, ou com foco nos estudantes, por meio dos comentários, respostas orais e escritas, ou com outros focos em oportunidades de aprendizagem. É relevante que sejam abordados, na apresentação oral, o objetivo da situação, a motivação, a justificativa, as observações e as reflexões do autor relacionadas aos resultados, que podem ter sido positivos ou negativos. As propostas podem contar com o suporte de registros, por exemplo: fotos, materiais utilizados (como tarefas) na aula de matemática, resoluções dos estudantes, memória registradas pelos professores, dentre outros.

b) Experiências sobre Formação de Professores que Ensinam Matemática no contexto da pandemia. Os trabalhos deste eixo temático podem ser relatos, histórias ou narrativas de práticas, de formação de professores que ensinam matemática, que foram investigadas, mas não pensadas e desenvolvidas intencionalmente como pesquisas acadêmicas, mas que destacam experiências interessantes, bem como os aprendizados a partir dessas experiências. É uma apresentação reflexiva que aborda, de forma contextualizada e objetiva, uma ação ou um conjunto de ações que versem sobre práticas de formação inicial ou continuada de professores que ensinam matemática. As experiências podem contemplar episódios que tragam oportunidades de aprendizagens no âmbito da Educação Matemática, com foco tanto no formador de professor como nos professores participantes da formação (inicial, continuada, grupos de estudos, etc). É relevante que sejam abordados, na apresentação oral, o objetivo da situação, a motivação, a justificativa, as observações e as reflexões do autor relacionadas aos resultados, que podem ter sido positivos ou negativos.  

3) Sessões de Roda de Conversa no contexto da Pandemia 

Essa modalidade é uma grande novidade na nossa oitava edição do SHIAM. Trata-se de um espaço aberto às experiências ou investigações inovadoras de um coletivo de professores que gostariam de compartilhar e discutir suas aventuras e desafios de ensinar e aprender matemática em tempo de pandemia. Espera-se que as experiências sejam interessantes e que tenham sido desenvolvidas na escola ou na Universidade, ou ainda, na interação universidade-escola, e que reflitam o (re)inventar da prática docente no contexto da pandemia. A inscrição de trabalhos nessa modalidade deve ser coletiva, envolvendo no mínimo 3 e no máximo 5 professores que terão um tempo de 100 minutos para desenvolver a Sessão de Roda de Conversa, prevendo um bom espaço desse tempo para discutir e trocar experiências com os ouvintes. O resumo do painel deve conter uma apresentação da proposta, justificando sua relevância e pertinência.

4) Oficinas

Mais novidades por aqui. Também nos (re)inventamos para proporcionar a vocês momentos de muitas aprendizagens nesse evento no formato remoto. Nesse sentido, as oficinas poderão ser ofertadas em dois formatos. Formato 1: misto, sendo parte assíncrona e parte síncrona. Formato 2: síncrona. As oficinas no Formato 1 deverão ter 6 horas de desenvolvimento, sendo no máximo 3 horas em formato síncrono. A parte assíncrona deverá ser disponibilizada para que o participante realize as atividades, no tempo e ritmo dele, desde o primeiro dia do evento. Para tanto, serão disponibilizadas para o proponente da oficina duas possibilidades para as propostas de atividades assíncronas: na plataforma Moodle, que será oferecida pela organização do evento e que deverá ser alimentada pelo proponente, ou de forma livre, com uso de um site pessoal ou envio de arquivo para ser disponibilizado no site do evento. A parte síncrona acontecerá no último dia, na plataforma do evento, assim como as oficinas no Formato 2. As oficinas no formato 2 serão desenvolvidas de forma síncrona, ou seja, em tempo real, com recursos do proponente, na plataforma do evento.

 

Submissão de resumos

• Para a submissão de resumos, é preciso que todos os autores estejam inscritos no evento e na plataforma Even3, mas apenas um (primeiro autor) deve submeter o arquivo. São dois procedimentos diferentes (inscrição no evento e submissão do trabalho), porém que são necessários para a participação integral no evento.

• A inscrição deverá ser paga por todos os autores do trabalho, pois os resumos só serão avaliados após a efetivação do pagamento da inscrição.

• Cada trabalho pode conter no máximo 5 (cinco) autores. O participante poderá ser primeiro autor 2 (duas) vezes entre as quatro modalidades (Comunicação Científica, Comunicação de Experiência, Roda de Conversa e Oficinas) de submissão trabalhos. Por exemplo, o participante poderá ser primeiro autor somente em uma comunicação científica e em uma oficina. Não restringiremos a quantidade de coautoria.

• Para todas as modalidades, é necessário o envio de resumo para avaliação seguindo o template disponibilizado na seção de submissão abaixo. Os resumos serão avaliados pela Comissão Científica e, se aceitos, serão disponibilizados para que os participantes possam consultá-los ao longo do evento, visando escolher a sala de comunicação de seu interesse.

• Após a realização do evento, os participantes que tiverem seus resumos aceitos para apresentação, terão a possibilidade de submeter o trabalho completo para publicação nos anais do evento: Comunicações Científica e de Experiência (mínimo 7 e máximo de 8 páginas), Sessões de Roda de Conversa (mínimo 8 e
máximo 10 páginas) e Oficinas (mínimo 5 e máximo 6 páginas). As orientações e os templates serão encaminhados aos autores. O prazo para essa segunda etapa será de 18 de outubro a 30 de novembro de 2021. Os trabalhos que não forem apresentados no evento não serão publicados nos anais.

 

Certificação

O certificado de participação está condicionado à frequência mínima de 75% nas atividades do evento, que compreende a presença nas mesas-redondas e nas sessões de comunicações. A própria plataforma Even3 faz a contabilização das presenças, bastando o participante sempre acessar as atividades pela plataforma.

Os certificados de participação no evento terão carga horária de 30 horas.

O certificado de apresentação de trabalho será emitido para os autores, se for realizada a identificação do pagamento de todos os autores e se o trabalho for efetivamente apresentado.

 

Para os autores

Recomendamos que todos os autores estejam presentes no dia da apresentação, mas, se não for possível, pelo menos um deles deve estar presente para apresentar o trabalho. 

Os trabalhos que não tiverem nenhum autor presente não serão apresentados, nem publicados e nem receberão certificado.

As apresentações acontecerão nas datas e horários descritos na programação. 

As salas virtuais, onde acontecerão as apresentações, serão disponibilizadas na própria plataforma Even3, em sua área de participante, uma semana antes de iniciar o evento.

As sessões de comunicações científicas e de experiência terão 100 minutos de duração, com 4 trabalhos a serem apresentados em cada sessão, de modo que cada comunicação terá 15 minutos para apresentação e 10 minutos para discussão. 

O tempo para a apresentação e para a discussão será rigorosamente respeitado para que todos tenham a oportunidade de ter seus trabalhos apresentados e discutidos. Portanto, o mediador e os monitores da sala intervirão para que esse tempo seja respeitado por todos. 

Recomendamos que as apresentações sejam previamente gravadas, no tempo de 15 minutos, para que no dia o vídeo seja reproduzido para todos da sala. Assim, os autores poderão estar mais seguros de que suas apresentações não ultrapassem o tempo permitido. No entanto, os autores podem optar em apresentar no dia da sessão, respeitando o tempo estipulado.

Os vídeos não precisarão ser enviados na inscrição. Os autores devem ser responsáveis por compartilhar a tela no dia da apresentação. Recomendamos que tenham a apresentação em mãos para apresentá-la, caso tenha alguma intercorrência técnica na transmissão do vídeo.

É recomendável que os autores testem a apresentação do vídeo anteriormente ao momento da apresentação. 

Pedimos que todos os autores responsáveis pela apresentação compareçam às salas virtuais com 10 minutos de antecedência para acertos pontuais acerca das apresentações com os monitores.

 

Realização:
  • GdS - Grupo de Sábado/Unicamp
  • GPEMATEC - Grupo de Pesquisa em Educação Matemática e Tecnologia (IFSP/Câmpus Hortolândia)
Apoio:
  • Faculdade de Educação/Unicamp
  • IFSP - Campus São João da Boa Vista
  • IFSP - Campus Hortolândia
  • IFSP - Campus Bragança Paulista
Comissão organizadora:
  • Dario Fiorentini (Coordenador Geral)
  • Alex Henrique Alves Honorato (Coordenador Executivo)
  • Ana Paula Rodrigues Magalhães de Barros (Coordenadora Científica)